pressione enter para pesquisar
07Nov

Inspeções de segurança: quando e como fazer?

Por João Marcio Tosmann

 

A segurança da sua equipe vem em primeiro lugar? Então, com certeza, as inspeções de segurança da sua empresa devem estar em dia. Existem vários tipos de inspeções que podem e devem ser aplicadas na rotina industrial – isso é o que explicaremos a seguir – e os gestores devem ficar de olho para saber se estão sendo executadas corretamente.

Prevenir é melhor que remediar. Por isso, as inspeções de segurança têm o objetivo de prevenir acidentes ao identificar riscos que podem acabar facilitando a ocorrência de acidentes. Além disso, servem para que possam ser tomadas as medidas adequadas para eliminar ou reduzir os riscos de acidentes de trabalho.

As inspeções de segurança também são conhecidas como checklist (escrito em português tudo junto mesmo), ou lista de verificações, que servem para orientar a conferência de itens para a realização de um trabalho. Portanto, trata-se de uma ferramenta para o controle que reúne um conjunto de ações ou condutas que devem ser seguidas em determinada atividade.

Assim, as inspeções de segurança são aquelas destinadas à identificação, análise e tratamento dos riscos existentes no processo de trabalho.

 

Quem é o responsável pela inspeção de segurança?

Geralmente, as equipes de Segurança do Trabalho são as responsáveis pelas inspeções de segurança. No entanto, profissionais de outras áreas também podem desempenhar este papel, como os colaboradores no setor em que atuam, médicos e outros profissionais externos contratados para determinadas inspeções.

É importante que o responsável pela inspeção, seja esta qual for, realize a visita aos setores da indústria e investigue os riscos que envolvam o trabalhador, o patrimônio da empresa, a produção e o meio ambiente.

 

Entenda o que pode ser considerado um risco em potencial

- Falta de uso de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) como capacete, botas, luvas, máscaras de proteção, etc.

- Ausência de Equipamentos de Proteção Coletiva (EPCs) como sinalização de segurança, cadeados para bloqueio e etiquetagem, entre outros.

- Manutenções preventivas de máquinas e equipamentos que não estão em dia;

- Procedimentos que não são seguidos pelos colaboradores no ambiente;

- Postura correta durante a realização de uma atividade;

- Trabalhadores cansados e desatentos;

- Atividades que podem gerar riscos ambientais e etc.

Grande parte dos acidentes de trabalho ocorrem pela junção de um ou mais fatores. Por isso, as inspeções devem fazer parte da rotina das indústrias continuamente e tudo deve ficar registrado para que as mudanças (preventivas ou corretivas) sejam colocadas em prática e as medidas implantadas sejam fiscalizadas no futuro.

 

Tipos de Inspeções

Conheça os tipos de inspeções de segurança que podem ser realizadas no ambiente industrial:

 

Inspeção de rotina: é a que acontece no dia a dia. Pode ser realizada pela equipe responsável pela segurança do trabalho e membros da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA) e tem como objetivo identificar riscos e erros comuns que possam causar acidentes no ambiente de trabalho. Como exemplo temos as ações inadequadas da equipe, os defeitos de máquinas e equipamentos, entre outros. Também é importante que os trabalhadores façam as verificações das ferramentas e máquinas que operam.

Inspeção periódica: ocorre com frequência regular, em data e local previamente agendados. Seu objetivo é identificar condições inseguras que podem ocorrer de forma natural como o desgaste de peças de máquinas, ferramentas, equipamentos, instalações elétricas e outros materiais utilizados na produção. Algumas destas inspeções são obrigatórias por lei, como as feitas em caldeiras e equipamentos como extintores de incêndio.

Inspeção especial: somente realizada em situações extraordinárias. Geralmente, este tipo de inspeção requer a presença de profissionais especializados e o uso de aparelhos de teste e medição. Assim, acontecem quando um problema exige uma verificação mais cuidadosa. Como exemplo, temos a medição de ruídos ambientais.

Inspeção oficial: é aquela feita apenas por órgãos oficiais e empresas de seguro. Neste tipo de inspeção são verificadas documentações também, além dos pontos de atenção realizados nas inspeções de rotina.

Inspeção eventual: ocorre somente quando é necessário verificar itens específicos, mas que não tem data ou local para acontecer.

Inspeção geral: realizada em intervalos regulares em todos os setores da indústria. Em muitas empresas trata-se da verificação de assuntos relacionados a segurança e medicina do trabalho. Participam destas inspeções engenheiros, membros da CIPA, técnicos de segurança e até médicos do trabalho.

Inspeção parcial: ocorre em algumas áreas da empresa e somente em determinadas atividades onde existe um problema. São avaliações mais detalhadas.

 

Gostou das dicas? Então não deixe de conferir os produtos que a Tagout oferece para tornar a rotina da sua empresa ainda mais segura. Veja os produtos de sinalização de segurança da Tagout, clicando aqui.

compartilhe:
Receba nosso informativo
cadastre-se e receba em seu e-mail nossas notícias
cadastrar
+55 19 3500.8216
+55 19 3500.8217
+55 19 3500.8218
+55 19 3500.8219
+55 19 3500.8220

Rua José Gallo, 258
Vista Alegre – Vinhedo/SP - Brasil
CEP: 13285-332
© TAGOUT 2017 - Todos os direitos reservados