pressione enter para pesquisar
25Abr

Indústria 4.0: confira como funcionam os sensores inteligentes

Com o avanço da tecnologia e da Indústria 4.0, cada vez mais as empresas estão buscando novas possibilidades para aumentar a competitividade e produtividade dentro do mercado que atuam. Para isso, os sensores inteligentes estão cada vez mais presentes nas fábricas, já que permitem o monitoramento total das atividades, além de mais confiabilidade e autonomia.

Essa tecnologia, junto com a IoT (inteligência artificial), pode mudar totalmente a forma de gestão das fábricas, bem como garantir a segurança dos trabalhadores envolvidos nas tarefas.

De acordo com um estudo da Markets and Markets, empresa indiana que realiza diversas pesquisas de mercado, o setor de sensores industriais deve chegar a US$ 21,6 bilhões até 2023. E o aumento do segmento deve-se, principalmente, pelo avanço da IoT e da grande demanda de robôs industriais.

 

Como funciona a inteligência por trás dos sensores?

Os sensores inteligentes podem ser colocados nos equipamentos industriais, nas paredes, janelas, chão ou até mesmo nas roupas e EPIs dos trabalhadores para possibilitar o monitoramento total dos processos, permitindo uma melhor gestão, já que mais dados são gerados.

Eles podem ser conectados pela internet e formar uma rede interligada e inteligente, repleta de dados importantes para as tomadas de decisão dos gestores e trabalho dos funcionários.

Além disso, através dos sensores é possível identificar qualquer alteração no funcionamento das máquinas, através da vibração ou temperatura, por exemplo. Sendo de extrema importância para as manutenções. Os dados captados pelos sensores vão ajudar o técnico a saber o momento certo de realizar uma inspeção ou qualquer manutenção.

 

Benefícios os sensores

Sem dúvidas, uma das principais vantagens dos sensores inteligentes é a segurança que eles trazem para o ambiente de trabalho. Os sensores podem impedir que acidentes aconteçam, como parar o funcionamento de um equipamento a partir da presença de um corpo estranho, fazer com que empilhadeiras não batam, entre outras situações.

Outro benefício é a grande rede de dados que os sensores, junto com outras tecnologias, podem gerar para as empresas. Para o setor de compras, por exemplo, pode-se obter informações importantes para fazer a gestão dos insumos. Já para o setor de manutenção, é possível combinar dados para saber o momento correto de fazer uma manutenção preditiva.

Além disso, como se trata de uma tecnologia integrada à internet, todos os dados podem ser coletados e ajustados à distância.

Tudo isso faz com que a indústria tenha uma melhor gestão, forneça mais segurança aos trabalhadores e, consequentemente, tenha uma melhor produtividade, já que dificilmente precisará realizar uma parada inesperada para fazer uma manutenção ou qualquer outro problema por falta de informação.

 

A Indústria 4.0 e IoT

Podemos dizer que os sensores inteligentes são o coração da indústria, já que coletam dados de maneira rápida e precisa, formando uma grande rede de informações sobre temperatura, pressão, vibração, posição, umidade, unidades de insumos e muito mais.

Quanto mais informações interligadas, melhor será o trabalho de todos os trabalhadores e essa é exatamente uma das propostas da Indústria 4.0: a troca de dados, automação de processos por meio da gestão de informações, utilização da computação em nuvem e IoT.

 

Ainda sobre a era da Indústria 4.0, confira nosso conteúdo sobre Manutenção 4.0. Acesse!

compartilhe:
Receba nosso informativo
cadastre-se e receba em seu e-mail nossas notícias
cadastrar
+55 19 3500.8210
+55 19 3500.8219

Rua José Gallo, 258
Vista Alegre – Vinhedo/SP - Brasil
CEP: 13285-332
© TAGOUT 2017 - Todos os direitos reservados. Política de privacidade