pressione enter para pesquisar
23 Mai

Como as cores podem ajudar a evitar acidentes?

O uso das cores para ajudar na sinalização dos riscos existentes em um ambiente industrial é muito comum. Para orientar sobre o uso deste recurso, o Ministério do Trabalho publicou em 1978 a Norma Regulamentadora 26, que indica como devem ser adotadas cores para segurança em estabelecimentos ou locais de trabalho, a fim de indicar e advertir acerca dos riscos existentes.

Assim, as cores utilizadas nos no ambiente industrial servem para “identificar os equipamentos de segurança, delimitar áreas, identificar tubulações empregadas para a condução de líquidos e gases e advertir contra riscos”.

No entanto, sua utilização não dispensa outras formas de prevenção de acidentes como o uso de Equipamentos de Proteção Coletiva (EPCs), Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), etiquetas de bloqueio com símbolos e inscrições, sinais luminosos ou sonoros. Além disso, um ponto importante destacado na norma é que o uso das cores deve ser o mais reduzido possível, a fim de não ocasionar distração, confusão e fadiga ao trabalhador.

 

Rotulagem de produtos químicos

A NR-26 também apresenta informações relativas à classificação, rotulagem preventiva e ficha com dados de segurança de produtos químicos. De acordo com a norma, estes produtos devem ser classificados quanto aos perigos para a segurança e a saúde dos trabalhadores seguindo os critérios do Sistema Globalmente Harmonizado de Classificação e Rotulagem de Produtos Químicos (GHS), da Organização das Nações Unidas (ONU).

A rotulagem preventiva de produtos químicos é um conjunto de elementos com informações impressas ou gráficas que deve ser afixada ou anexada à embalagem que contém o produto. Para isto, a rotulagem precisa conter: pictograma de perigo, palavra de advertência, frase de perigo, frase de precaução e outras informações suplementares.

Para mais detalhes sobre a aplicação destas diretrizes, não deixe de ler a NR-26 na íntegra, acesse: http://trabalho.gov.br/images/Documentos/SST/NR/NR26.pdf 

 

NBR-7195

 Como complemento à NR-26, é importante que os gestores e trabalhadores conheçam a NBR-7195, regulamentada pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). Esta norma fixa as cores que devem ser usadas para a prevenção de acidentes, já que são empregadas para identificar e advertir contra riscos existentes no ambiente de trabalho.

Conheça mais sobre a aplicação das cores:

Vermelha (referência 5 R 4/14 no padrão Munsell): serve para identificar e distinguir equipamentos de proteção e combate a incêndio e sua localização (portas de saída de emergência, por exemplo). Também é utilizada em sinais de parada obrigatória, de proibição e em botões interruptores para paradas de emergência. Um ponto importante é que a cor vermelha não deve ser usada para assinalar perigo. Além disso, a NBR-7195 determina que os acessórios dos equipamentos (válvulas, registros, filtros, entre outros) devem ser identificados em amarelo.

Alaranjada (referência 2.5 YR 6/14 no padrão Munsell): é empregada para indicar “perigo”. Como exemplo, deve ser usada em partes móveis e perigosas de máquinas e Equipamentos, faces e proteções internas de caixas de dispositivos elétricos que possam ser abertas e equipamentos de salvamento aquático (como boias circulares, coletes salva-vidas, flutuadores salva-vidas e similares).

Amarela (referência  5 Y 8/12 no padrão Munsell): indica “cuidado” e deve ser utilizada em escadas portáteis (exceto as de madeira), corrimãos, parapeitos, pisos e partes inferiores de escadas que apresentem riscos, espelhos de degraus, bordas de portas de elevadores (de carga ou mistos) que se fecham automaticamente, faixas no piso de entrada de elevadores e plataformas de carga, faixas de circulação, equipamentos de transporte e movimentação de materiais (como empilhadeiras, tratores, pontes rolantes), entre outros.

Verde (referência 10 GY 6/6 no padrão Munsell): é utilizada para indicar “segurança”, com aplicação em caixas de equipamentos de primeiros socorros, caixas contendo equipamentos de proteção individual (EPIs), chuveiros de emergência e lava-olhos, locais de macas, faixas de delimitação de áreas seguras quanto à riscos mecânicos e de áreas de vivência, sinalização de portas de entrada das salas de atendimento de urgência e emblemas de segurança.

Azul (referência 2.5 PB 4/10 no padrão Munsell): indica uma ação obrigatória, como, por exemplo, o uso de EPI (“Use protetor auricular”) e impedir a movimentação ou energização de equipamentos (“Não ligue esta chave”).

Púrpura (referência :10 P 4/10; 2.5 RP 4/10 no padrão Munsell): é utilizada para indicar os perigos das radiações eletromagnéticas penetrantes e partículas nucleares.

Branca: é empregada em faixas para demarcar passadiços, passarelas e corredores pelos quais circulam exclusivamente pessoas, setas de sinalização de sentido e circulação, localização de coletores de resíduos, áreas em torno dos equipamentos de socorros de urgência e outros equipamentos de emergência e abrigos e coletores de resíduos de serviços de saúde.

Preta: é somente usada para identificar coletores de resíduos, exceto os de origem de serviços de saúde.

Se tiver dúvidas ou quiser compartilhar a sua opinião, envie um e-mail para [email protected].

compartilhe:
Receba nosso informativo
cadastre-se e receba em seu e-mail nossas notícias
cadastrar
Mídias Sociais
+55 19 3500.8216
+55 19 3500.8217
+55 19 3500.8218
+55 19 3500.8219

Rua José Gallo, 258
Vista Alegre – Vinhedo/SP - Brasil
CEP: 13285-332
© TAGOUT 2017 - Todos os direitos reservados