pressione enter para pesquisar
15Mai

Segurança do Trabalho: como envolver a equipe nesse assunto?

Qual a melhor forma de prevenir acidentes na sua indústria? Se você acredita que é investir em segurança do trabalho, está no caminho certo! Segurança do trabalho é um conjunto de ciências e tecnologias que têm o objetivo de promover a proteção do funcionário em seu local de trabalho, por meio da prevenção de riscos, visando a redução de acidentes e das doenças ocupacionais.

No Brasil, muitas empresas ainda sofrem com os inúmeros prejuízos decorrentes da falta de políticas e ações efetivas para promover a segurança no ambiente de trabalho. São gastos com afastamento de trabalhadores, tratamentos médicos e indenizações, sem contar o capital humano e o tempo de treinamento necessário para recolocação de uma vaga.

Assim, investir em políticas de segurança do trabalho é fundamental para o sucesso da sua empresa. No entanto, isso não se faz sozinho. É preciso contar com o envolvimento de toda a equipe. Mas por onde começar?

 

Planejamento é o primeiro passo

A sua empresa precisa contar com políticas e programas efetivos visando a segurança do trabalho. Isso deve partir da liderança e incluir gestores de diversas áreas, principalmente do departamento de Recursos Humanos. Isso porque o RH é a área que tem mais conhecimento da empresa, conhecendo as atividades e rotinas dos colaboradores. Já os gestores poderão contribuir para desenhar e executar as estratégias e precisarão manter a equipe alinhada com os objetivos de segurança do trabalho.

O envolvimento de profissionais como engenheiros, médicos e técnicos em segurança do trabalho é indispensável para uma boa a gestão de segurança. Com o apoio de um gestor, esses profissionais poderão contribuir para identificar os riscos que os colaboradores podem estar expostos em cada setor, fiscalizar ações de prevenção, orientar e motivar os funcionários.

Todo o planejamento deverá seguir as Normas Regulamentadoras (NRs) de saúde e segurança do trabalho no Brasil, garantindo a conformidade da empresa à legislação. Quando necessário, as empresas também podem contar com o apoio de consultorias e assessorias especializadas para a adequação às normas.

 

A importância de um bom ambiente de trabalho

Quem gosta do que faz e do local em que trabalha é mais produtivo, responsável e feliz. Concorda? É por isso que na gestão de segurança, todos os trabalhadores devem ter o mesmo "peso", ou seja, devem ser tratados e seguir regras da mesma forma. Isso porque a segurança de um depende do outro e não há como aproximar e unir uma equipe quando as diferenças entre os trabalhadores são grandes. Todos precisam ter o mesmo comprometimento!

Na verdade, uma empresa precisa de todos os trabalhadores para ter sucesso. O gestor que sabe disso, sem dúvida, está um passo à frente. Cada um precisa exercer sua função da melhor maneira possível, sempre de acordo com as políticas de segurança do trabalho.

Aqui vai um exemplo bem básico. Se uma indústria está há 500 dias sem acidentes ou ocorrências e um trabalhador de qualquer área se acidenta, toda a empresa é impactada, direta ou indiretamente, devido às despesas, reputação, produtividade e outros fatores.

 

Conscientização dos colaboradores

Para envolver a todos os trabalhadores é preciso criar uma cultura de segurança dentro da empresa que faça parte do dia a dia dos trabalhadores. Então, vale a pena investir em treinamentos, pois os funcionários precisam saber exatamente o que estão fazendo a todo o momento. Assim, educar os trabalhadores sobre as atitudes preventivas é fundamental.

Outras ações incluem as conversas diárias (Diálogo Diário de Segurança - DDS), palestras e discussões para sempre deixar a equipe preparada, além de ações que podem ser promovidas pela Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA).

Também é importante oferecer ferramentas que contribuam para um ambiente de trabalho seguro. Assim, os Equipamentos de Proteção Coletiva (EPCs) são fundamentais. Alguns exemplos são os cones e faixas de segurança, placas de sinalização, sensores de presença, sirenes e alertas luminosos e os dispositivos de bloqueio e etiquetagem (como cadeados e garras de bloqueio, bloqueios de disjuntores e etc). Oferecer Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para equipe também é obrigatório. A escolha do EPI deve estar de acordo com o grau de proteção exigido para a função inerente ao risco do equipamento.

 

Investir em líderes engajados

De nada adianta ter uma política de segurança bem estruturada se os gestores da sua empresa não se envolvem, não conhecem as particularidades de cada atividade e dos seus funcionários. Os gestores precisam conviver com o time, não somente participando dos treinamentos e diálogos, mas também elogiando quando os objetivos são alcançados.

O diálogo com o trabalhador deve ser próximo. Para isso, o gestor precisa ser uma pessoa acessível, preparado para tirar dúvidas, dar orientações e feedbacks. Você acha que a sua equipe está preparada?

Não deixe de ler o nosso post sobre o índice de qualidade de vida dos seus funcionários!

compartilhe:
Receba nosso informativo
cadastre-se e receba em seu e-mail nossas notícias
cadastrar
+55 19 3500.8216
+55 19 3500.8217
+55 19 3500.8218
+55 19 3500.8219
+55 19 3500.8220
+55 19 98971.0324

Rua José Gallo, 258
Vista Alegre – Vinhedo/SP - Brasil
CEP: 13285-332
© TAGOUT 2017 - Todos os direitos reservados