pressione enter para pesquisar
13Abr

Qual a importância do gerenciamento de riscos na prevenção de acidentes

No mês de conscientização e prevenção de acidades de trabalho e doenças ocupacionais, não podemos deixar de falar sobre gerenciamento de risco, um grande aliado à segurança e saúde do trabalhador. O Brasil regista um acidente de trabalho a cada 49 segundos e uma morte a cada três horas e 40 minutos, segundo o Observatório Digital de Segurança e Saúde do Ministérios Público do Trabalho.

É necessário que medidas de proteção sejam inseridas no meio de trabalho industrial para que os dados futuros sejam diferentes dos atuais. Mas como se aproximar do risco zero? Como garantir a saúde e segurança dos colaboradores e a melhor gestão da organização?

Muitos acidentes e doenças ocupacionais podem ser evitados por meio de análises, previsões e outras estratégias. Por esses e outros motivos, o gerenciamento de risco se tornou essencial dento da indústria. Mas você sabe do que se trata? Leia nosso conteúdo até o final e entenda.

 

O que é gerenciamento de risco?

O risco é qualquer incerteza ou prejuízo que pode ocorrer dentro da empresa, podendo ser de origem ambiental, social, econômica, financeira, operacional, legal ou de reputação. Além disso, os riscos podem pertencer à diferentes níveis, tais como: organização, departamento, projetos, atividades e situações específicas.

Por sua vez, o gerenciamento de risco, ou gestão de riscos, é o processo de identificação, avaliação e monitoramento dos riscos existentes dentro da indústria. É a forma mais eficaz de fazer com que, caso algum dos riscos realmente aconteça, não impacte negativamente os colaboradores ou a empresa como um todo, ou seja, não resulte em acidente, perigos efetivos para toda a equipe, perdas ou danos graves.

 

ISO 31000

Um dos sistemas de gestão utilizados para fazer o gerenciamento de riscos é a ISO 31000, criada pela International Organization for Standardization com o objetivo de estabelecer princípios e orientações sobre gestão de riscos. Criou-se um guia universal para gerenciar os processos de diversos tipos de risco dentro de qualquer segmento e tamanho de organização, seja pública, privada, comunidade, associação, grupo ou individual.

A ISO 31000 é composta por três normas. A primeira corresponde às informações básicas, princípios e diretrizes para a implementação do gerenciamento de riscos. A segunda, conhecida por ISO/IEC 31010, são as técnicas de avaliação e gestão de riscos. Já a última, chamada de ISO Guia 73, corresponde ao vocabulário utilizado na gestão de riscos.

A partir da norma ISO 31000, podemos estabelecer que um gerenciamento de risco eficaz é aquele que atende aos seguintes princípios:

•          Proteger e criar valor para as organizações;

•          Fazer parte de todos os processos organizacionais;

•          Ser considerada no processo de tomada de decisão;

•          Abordar todas as incertezas;

•          Ser sistemática, estruturada e oportuna;

•          Basear-se nas melhores informações disponíveis;

•          Estar alinhada com os contextos internos e externos da organização e com o perfil do risco;

•          Considerar os fatores humanos e culturais;

•          Ser transparente e inclusiva;

•          Ser dinâmica, interativa e capaz de reagir às mudanças;

•          Permitir a melhoria contínua dos processos da organização.

 

Agora que você já sabe o que é gerenciamento de risco, não deixe de ler nosso conteúdo sobre o Abril Verde e entenda melhor esse movimento!

compartilhe:
Receba nosso informativo
cadastre-se e receba em seu e-mail nossas notícias
cadastrar
+55 19 3500.8210
+55 19 3500.8219

Rua José Gallo, 258
Vista Alegre – Vinhedo/SP - Brasil
CEP: 13285-332
© TAGOUT 2017 - Todos os direitos reservados. Política de privacidade